Para melhor visualização


gire seu dispositivo para


o modo retrato.


Gire seu dispositivo
Tour Virtual
Procedimentos
Home > Procedimentos > Fertilização In Vitro VOLTAR
Fertilização In Vitro

A Fertilização “In Vitro” ( FIV ) foi proposta como forma de tratamento da infertilidade em 1978. Desde então, os avanços técnicos permitiram seu uso de forma mais abrangente e eficaz. Tal tratamento é utilizado como auxílio para o estabelecimento da gestação, em situações onde o casal tem dificuldade ou impossibilidade de conceber naturalmente. A FIV consiste em facilitar a fecundação do óvulo pelo espermatozoide em laboratório, o que na maioria das vezes é feito através da injeção de um único espermatozoide no interior de cada óvulo, pela técnica de ICSI (injeção intracitoplasmática de espermatozoides). Este procedimento é realizado com a utilização de equipamentos especiais, dentro do laboratório de FIV, sob condições ambientais finamente controladas de temperatura, umidade, concentração de oxigênio, concentração de gás carbônico, entre outros.

Após a ocorrência da fecundação no laboratório, os embriões gerados são transferidos para o útero. No interior da cavidade uterina, os embriões poderão apresentar uma implantação bem-sucedida e o desenvolvimento da gravidez.

As etapas da FIV/ICSI são: 

1. Estimulação ovariana                     

2. Coleta dos óvulos

3. Obtenção dos espermatozoides

4. Fecundação dos óvulos

5. Transferência dos embriões para o útero

 

1. Estimulação Ovariana

Durante um ciclo ovulatório natural, de todos os folículos (estruturas do ovário que contém em seu interior os óvulos) selecionados em cada mês, somente um se torna maduro. Desta maneira, somente um óvulo tem a oportunidade de ser fecundado em cada ciclo. Em raras ocasiões, são selecionados mais de um folículo, com a produção de mais de um óvulo. Estes são os casos em que podem ocorrer gestações de gêmeos de forma natural.

O objetivo da estimulação ovariana é de promover o crescimento de um maior número de óvulos, em ambos os ovários. Desta maneira, mais óvulos poderão ser coletados e utilizados no procedimento de fertilização.

  •  Por que é necessário mais de um óvulo?

Dependendo da idade da mulher, alguns óvulos produzidos podem conter alterações cromossômicas que impedem a implantação do embrião no útero e/ou estão associados a um desenvolvimento embrionário anormal.

A frequência de alterações cromossômicas aumenta com a idade da mulher, chegando a aproximadamente 70% dos óvulos produzidos por mulheres de 40 anos ou mais. Considerando que, nem todos os óvulos poderão ser inseminados (somente os maduros), nem todos os óvulos fecundados chegarão a ser embriões e nem todos os embriões conseguem se implantar, procura-se fecundar um maior número de óvulos, para que as possibilidades de sucesso aumentem com a formação de um maior número de embriões.

Ao transferir para o útero mais de um embrião existe uma probabilidade maior de que um deles possa implantar. Dessa forma, ao se transferir mais de um embrião aumenta-se a chance de gravidez. Entretanto, com mais embriões transferidos, a paciente terá mais frequentemente uma gravidez de gêmeos.

  • Protocolos de Estimulação Ovariana

 A estimulação ovariana é realizada através de protocolos estabelecidos, cuja escolha é baseada nas características individuais da paciente. Qualquer que seja o protocolo, a medicação indutora da ovulação é iniciada logo após o início da menstruação. Tais medicamentos contém diferentes concentrações de FSH (hormônio folículo estimulante) e LH (hormônio luteinizante), os mesmos hormônios produzidos naturalmente no organismo, porém aqui obtidos a partir da urina de mulheres na menopausa, após processo de purificação, ou produzidos em laboratório por engenharia genética. Durante este ciclo, o momento da ovulação é controlado pelo médico, através do uso de produtos conhecidos como agonistas e antagonistas do GnRH (hormônio liberador de gonadotrofinas) e, ao final do ciclo, através da injeção de hCG (gonadotrofina coriônica humana). 

A estimulação ovariana dura em média 10 a 12 dias e durante este período são necessários cerca de 3 a 5 exames de ultrassonografia transvaginal para avaliar o crescimento e desenvolvimento dos folículos. A duração da estimulação e a quantidade de medicamentos utilizada é variável de acordo com a resposta individual de cada paciente ao tratamento.

Quando os folículos obtêm medidas satisfatórias, utiliza-se o hCG para o amadurecimento final dos óvulos. Aproximadamente 34 a 36 horas após o hCG, realiza-se a coleta de óvulos.

2. Coleta dos Óvulos (Aspiração Folicular)

A coleta dos óvulos para o tratamento é feita através da punção dos folículos ovarianos e aspiração do conteúdo folicular. O procedimento é feito com o auxílio de uma agulha introduzida pela vagina e guiado por ultrassonografia transvaginal. Esta etapa da FIV é realizada em sala cirúrgica, sendo a paciente submetida a sedação anestésica ou anestesia geral e com duração média de 15 a 20 minutos.

No interior do laboratório, imediatamente depois de coletados, os óvulos são examinados, classificados e guardados em uma incubadora, em placas contendo meio de cultivo e que foram previamente identificadas com o nome da paciente.

3. Obtenção dos Espermatozoides

No mesmo dia da coleta dos óvulos, o parceiro realizará uma coleta de sêmen na clínica para a obtenção dos espermatozoides. A coleta se faz por masturbação, em sala especial, anexa ao laboratório de sêmen.

4. Fecundação “In Vitro” (FIV/ICSI)

Nesta etapa, a fecundação no laboratório se produz por Fertilização “In Vitro” convencional (FIVc), em que cada óvulo é colocado em contato com alguns milhares de espermatozoides em uma placa de laboratório, ou através da injeção de cada óvulo com um espermatozoide (injeção intracitoplasmática de espermatozoides – ICSI). Todos os óvulos maduros obtidos são combinados com espermatozoides. A verificação da fertilização (quando a união óvulo-espermatozoide ocorre de maneira adequada) é realizada entre 16 a 20 horas depois da Fertilização “In Vitro”. A partir de então, formam-se os embriões que serão utilizados na etapa final do tratamento.

5. Transferência dos Embriões

Após um período de cultivo no laboratório entre 2 e 5 dias, os embriões obtidos podem ser transferidos ao final do ciclo de tratamento (transferência de embriões a fresco). A transferência dos embriões para o útero é um procedimento ambulatorial, sem a necessidade de anestesia, com duração aproximada de 10 minutos. Utiliza-se um fino e delicado tubo plástico (cateter), o qual é introduzido através do colo uterino com auxílio de ultrassonografia. Uma vez o cateter estando no interior do útero, os embriões são ali depositados.

Doze a quinze dias após a transferência dos embriões é realizada uma dosagem sanguínea de beta-HCG (teste de gravidez) que permite verificar a presença ou não de gravidez.

Eficiência do Tratamento de FIV/ICSI

A eficiência do tratamento pode ser medida pela taxa de gestação obtida por mulheres tratadas.

Inúmeros fatores interferem nos resultados, sendo os mais importantes a idade da mulher, o número e a qualidade dos embriões que são transferidos para o útero. Em média, a taxa de gestação por ciclo de tratamento é de 40% a 50% por tentativa, dependendo da causa da infertilidade e fundamentalmente da idade da paciente.

---

Genesis Clínica de Fertilização

Com o crescente aprimoramento e busca de conhecimentos, aliados a experiência e aquisição de equipamentos de ultima geração, apresentamos resultados e condições de resolutibilidade comparáveis aos melhores centros de reprodução Assistida do Brasil e do mundo. Nossa Clínica está localizada em Passo Fundo - RS e tem estrutura para oferecer elevado padrão de qualidade e resolutibilidade. Colocamos a disposição de nossos pacientes, assim como de toda a comunidade médica, avançado centro de diagnóstico e tratamento em infertilidade. Contamos com equipe multidisciplinar altamente treinada e experiente e equipamentos de última geração, oferecendo tecnologia de ponta em Medicina Reprodutiva.




54 3311.6599
54 3311.0423
54 99194.8922
54 99695.0324
Av. Sete de Setembro, 891
Bairro Nonoai - Passo Fundo / RS