Para melhor visualização


gire seu dispositivo para


o modo retrato.


Gire seu dispositivo
Tour Virtual
Procedimentos
Home > Procedimentos > Cultivo Prolongado e Transferência de Blastocistos VOLTAR
Cultivo Prolongado e Transferência de Blastocistos

O cultivo de embriões em laboratório, em determinados casos, pode ser prolongado por um período de cerca de cinco dias, com o auxílio de meios de cultivo especiais, quando tais embriões atingem o estágio de blastocisto. O blastocisto tem a tendência a um melhor potencial de implantação no útero e apresenta maior estabilidade, mantendo a qualidade embrionária, em caso de necessidade de congelamento.

Como habitualmente apenas uma parcela dos embriões formados em Fertilização “In Vitro” tem o potencial de formar blastocistos, o cultivo prolongado possibilita uma melhor seleção dos embriões. Desta forma, o cultivo prolongado geralmente é feito em situações onde o casal tem indicação ou desejo de transferência de um único embrião (para evitar gravidez de gêmeos, por exemplo), em casos de Diagnóstico Genético Pré-Implantacional (pois o blastocisto é mais resistente à biópsia em comparação aos embriões de 3º dia), em casos de repetidas falhas de FIV (falhas de implantação), ou para o congelamento dos embriões excedentes não usados na transferência embrionária inicial à fresco.

O cultivo de blastocistos em Reprodução Assistida não é empregado na totalidade dos casos, entretanto, com a melhora das condições laboratoriais ao longo dos últimos anos, esta técnica tem sido utilizada com cada vez mais frequência.




Av. Sete de Setembro, 891
Bairro Nonoai - Passo Fundo / RS